José Simões Dias

O poeta José Simões Dias (1844-1899) estudou no Seminário de Coimbra e depois fez o curso de Teologia na Universidade, que terminou em 1868. Neste mesmo ano casa-se na Sé. Em Coimbra publicou imenso nos periódicos locais e ainda os seus primeiros livros de poemas.

Professor e deputado, especializou-se no estudo da literatura espanhola, em especial no mito de D. Juan, tendo publicado alguns artigos sobre o assunto na revista Panorama. Além desta revista, colaborou com alguns poemas na Folha dirigida por João Penha, seguindo muito de perto o Parnasianismo. Notam-se influências do Ultra-Romantismo e do Realismo, em especial nas suas obras de ficção. Reuniu e prefaciou os Contos de Álvaro do Carvalhal.

Em abril de 1990, os seus restos mortais foram trasladados para o cemitério da Conchada, para o jazigo da família. Desde 1999 os seus restos mortais repousam no cemitério do Corga, em Benfeita, Arganil.

Obras: Poesia Peninsulares (1876). Ficção Figuras de Cera (1898); Figuras de Gesso (1906). Estudos: A Espanha Moderna (1877).

 

 

Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 19/11/2013