José Luís Alves Feijó

Nasceu em 8.1.1816, em Freixo de Espada à Cinta. Cedo entrou na Ordem da Santíssima Trindade, em Miranda do Douro.

Expulsas as ordens religiosas foi estudar Direito, formando-se em Coimbra. Seguiu se um período como advogado na sua terra. Em 1851 mudou-se para Bragança. Como no ano seguinte abrisse o seminário de Bragança foi convidado para professor. Aí foi chantre da Sé e Governador do Bispado. Em 27.3.1861 foi eleito deputado e em 21.11.1862 foi nomeado vice reitor do seminário de Bragança.

Em 1863 foi eleito Bispo de Macau, cargo de que não chegou a tomar posse por causa das questões entretanto surgidas entre o padroado português no Oriente. Para resolver o imbróglio foi transferido para Cabo Verde, em 1865. Foi sagrado em Lisboa, a 12 de Novembro, na Igreja de S. Domingos. A sua pastoral de saudação foi datada de Lisboa de 24.2.1866. No ano seguinte regressaria ao continente, por falta de saúde. Mas em 3 de Setembro de 1866 foi criado, a seu pedido, o seminário liceu de Cabo Verde. Em 1869 partiu D. José Alves Feijó para Roma, para tomar parte no Concílio do Vaticano. Logo que chegou, foi nomeado Bispo de Angra, cargo em que não chegou a ser confirmado, porque, em 20 de Agosto de 1870, foi transferido para a Diocese de Bragança. Aí foi confirmado, em 5 de Maio de 1871, entrando solenemente, em 29.10, desse ano. Faleceu aí, em Bragança, em 7 de Novembro de 1874.


In i volume do Dicionário dos mais ilustres Trasmontanos e Alto Durienses,
coordenado por Barroso da Fonte, 656 pág. Editora Cidade Berço

Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 21/06/2016