Jardim da Sereia - Parque de Santa Cruz

 

O Parque de Santa Cruz, parte da antiga Quinta de Santa Cruz, ocupa hoje o coração da cidade. Cobre um pequeno vale de forma triangular, entre duas colinas, no meio do qual corria a Ribela. É classificado como “Imóvel de Interesse Público”, por Dec. Lei. 251/70, de 3 de Julho.

Conhecido popularmente por Jardim da Sereia, este espaço verde deve esta designação ao facto de possuir numa das fontes, a Fonte da Nogueira ou do Tritão, a representação escultórica de um mítico tritão a abrir a boca de um golfinho. Ao tritão chama o povo sereia, conhecendo por isso esta fonte como a Fonte da Sereia.

O Parque de Santa Cruz enquadra-se no movimento setecentista dos jardins à “francesa”, com torreões, alamedas delineadas com rigor, jogos de canteiros e enquadramentos de “construções”, embelezadas com típicos azulejos portugueses.

O jardim da Sereia possui uma pequena colónia de sapos parteiros.Trata-se de um pequeno sapo que não ultrapassa os 5 cm de comprimento. Fora da época de reprodução não é fácil a distinção entre os machos e as fêmeas. No entanto, após a fecundação dos ovos, os machos transportam os ovos no dorso de forma a garantirem a sua protecção e a manutenção de níveis adequados de humidade. Cerca de 2 meses após a fecundação, as larvas eclodem dos ovos, e próximo deste acontecimento os machos procuram pequenos charcos para que os juvenis prossigam o seu desenvolvimento até chegarem a indivíduos adultos. Estes animais têm uma distribuição associada à parte Norte da Península Ibérica, ocupando locais com massas de água permanentes.

De todas as aves presentes, o melro ( Turdus merula ) talvez seja a mais emblemática do Parque. Esta espécie é residente e nidifica no Parque, sendo, na Primavera possível observar os machos, de cor preta e bico amarelo, a marcarem o seu território, tão absortos que quase se deixam apanhar pelos visitantes.

fonte: CM Coimbra

 

Jardins e Parques > Jardim da Sereia


Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 16/05/2013