Herança Judaica em Coimbra


Bíblia de Abravanel– Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra

Manuscrito em pergaminho atribuível à escola de calígrafos de Lisboa, da segunda metade do século XV, raríssimo (conhecem-se pouco mais de 20 exemplares) porque a maioria destas bíblias, na Península, foram confiscadas e queimadas pela Inquisição. Não tem colophon (isto é, o local onde se inscrevem os dados do local, autor e data) que nos informe da sua data e do nome do seu autor. Este exemplar tem as páginas iniciais inteiramente preenchidas com uma escrita micrográfica, de gosto mudéjar, a tinta castanha e ouro, semelhante a exemplares assinados pelo calígrafo Samuel Isaac de Medina, datados entre 1469 e 1490, e que se conservam na Palatina de Parma, em Cincinnati e em Oxford. Faltando-lhe embora algumas características decorativas típicas da escola lisboeta (tarjas e iluminuras cor malva), tem anotações e pertences que a relacionam com a família Abravanel, de Lisboa e Sevilha. É, por isso, conhecida como a Bíblia de Abravanel.

Foi descoberta em Coimbra em 2013, na rua Visconde da Luz, edifício da loja Marialva, na cave – a antiga judiaria ficava por cima – atual rua Corpo de Deus), uma mikvá medieval, Banhos judaicos medievais, o que é extremamente raro. Foi notícia em vários jornais dos meios judaicos por esse mundo fora.


Página Principal | Atividades | Coimbra | Links

Copyright © 1999-2020 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 19/07/2020