Fernando Correia

selo
Mamíferos predadores, Portugal, 2016. Raposa (Vulpes vulpes). €0,47. Ilustração: Fernando Correia

 Fernando Jorge Simões Correia é Biólogo e Mestre em Ecologia Animal pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade e Coimbra (FCTUC). Exerceu actividade de docência na Universidade de Coimbra e de Évora, bem como nos Instituto Piaget (Pólo de Viseu) e Instituto Politécnico de Leiria (Pólo Nazaré).

Foi pioneiro na reintrodução da Ilustração Científica enquanto disciplina integrada no plano curricular do Ensino Superior moderno, em Portugal (Universidade de Évora, Métodos de Desenho Biológico, 1996-2000). É ainda responsável por mais de 76 acções de formação na área da IC (Cursos), em várias Universidades Portuguesas e Brasileiras (como a UFRJ, etc.), tendo formado mais de 1200 alunos entre 1994 e 2010 e continuando a contribuir para a divulgação deste modelo de comunicação/divulgação científica.

Especializado em Ilustração Científica (IC) e Design de Comunicação, trabalha nesta área como profissional liberal desde 1988. Exerce a sua actividade na área da biologia e design de comunicação, quer na criação de conteúdos (imagéticos e descritivos), quer na docência deste domínio. Presentemente assume a direcção do Laboratório de Ilustração Científica do Departamento de Biologia (Universidade de Aveiro).

Fernando Correia foi, em 1998, pioneiro na introdução da Ilustração Científica Digital (ICD) em Portugal, enquanto nova e eficiente abordagem plástica e técnica passível de ser utilizada pelos ilustradores científicos profissionais. Volvidos 13 anos, continua ainda hoje a usufruir do reconhecimento nacional e internacional na pedagogia e na promoção desta nova categoria da Ilustração Científica, a qual cada vez reúne um maior número de seguidores. Para isso têm contribuído todas as acções de sensibilização iniciadas e mantidas por estes autor — palestras/comunicações, cursos, imagens editadas e artigos que assina em várias revistas de renome e prestígio (como a National Geographic Magazine/Portugal ou a APS Arte Digital, congénere portuguesa da revista inglesa Advanced Photoshop), concursos e exposições (individuais, colectivas e comissariado/organização).

Os seus trabalhos de ICD integram projectos elaborados para Museus, Municípios (Prefeituras), Empresas Ambientais e de Design/Publicidade/Marketing, Parques e Jardins Temáticos, Universidades e Pólos de Investigação, Empresas Estatais (Inst. da Água, Eólicas, e outros), Revistas (como Fórum Ambiente, Vega, Ouro Virgem, NGM-Portugal, Biologia e Sociedade, etc.) e Editoras nacionais e internacionais.

O reconhecimento da inovação e qualidade dos seus trabalhos granjeou-lhe diversos convites para participar nos mais destacados livros da especialidade, como "La Carte a Gratter de A a Z" (Marc Elliot; cap. 13; livro sobre scratchboard) e no também muito conceituado “The Guild Handbook of Scientific Illustration” (Elaine Hodges; entradas em 2 capítulos – ilustração cartográfica e scratchboard; 2º edição), bem como na Guild of Natural Science Illustrators Newsletter, onde tem publicado regularmente vários artigos.

Possui mais de 115 obras (autoria única), distribuídas por livros e artigos publicados nos mais variados órgãos de comunicação (revistas, jornais, semanários), nacionais e internacionais. Os seus últimos livros são ”Retratos raianos em risco - As florestas, seus habitantes e outros seres em ilustração Científica” (56pp.; Jan.’2011) e “Mealhada – naturezas sem igual” (396pp; data prevista de lançamento Abril de 2011). Em co-autoria assinou cerca de 30 obras (textos, ilustrações, fotografia e também paginação), dos quais se destacam, por exemplo, os últimos livros — “o Javali” (2008) e “Penacova, o Mondego e a lampreia” (2010).

Fernando Correia é ainda autor de diversas obras votadas exclusivamente à IC, das quais se destacam as últimas publicadas em Brasil, como sejam o “Caderno de Ilustração Paleontológica”, editado pela Proex/UFMG como parte da colecção Cadernos de Ilustração Científica. É autor também do capítulo “Paleontologia – Existências riscadas” (pp. 459-558) editado na III edição do primeiro volume da obra “Paleontologia”, do Prof. Ismar de Carvalho (UFRJ; Agosto de 2010), bem como assumiu a autoria das capas de todos os 3 volumes da colecção.

Dado o seu percurso profissional e académico é frequentemente convidado como prelector em acções culturais e científicas, como Encontros, Jornadas, Simpósios e Congressos, seja nacionalmente ou internacionalmente — destacando, por exemplo, a sua participação no III Encontro Nacional de Ilustradores Científicos, Brasília, Brasil (2010).

Nacionalmente, participou em mais de 35 exposições (colectivas e individuais) e ainda várias outras mostras internacionais, individualmente ou integrado num colectivo — como nos Estados Unidos da América e na Europa (UK, Espanha e Itália).

As suas obras estão representadas em várias colecções privadas/particulares, associativas (como a GNSI Travelling Exhibit/EUA) e institucionais (como o New York State Museum/ EUA, etc.).

Galardoado com vários prémios/distinções em Portugal, Estados Unidos e Europa (UK e Espanha), destaca o Grande Prémio Stuart de Imprensa Nacional El Corte Inglés (categoria Ilustração'2005), o Focus On Nature VIII Natural History Illustration Award (N. Y. State Museum), o PAWS'98, o Digital Art Competition (2000 TAACCL's Science & Technology Digital Art Competition, tutelado pela prestigiada revista Scientific American) e vários GNSI Membership Directory Awards.

fonte: http://www.efecorreia-artstudio.com/home/curriculum.php


Quantity: 432,000 stamps (27,000 sheets)
Printing: offset lithography by Joh. Enschedé Stamps Security Printers B.V. (Netherlands).
Format: 39.2 mm horizontally x 28.6 mm vertically
Perforation: 12 ½ x 12 ¾
Sheet Format: Each sheet of 16 stamps accommodates four different endangered species, each in se-tenant blocks of four.
The Designs: The US$ 1.10 stamps depict the following endangered species: Asian tapir (Tapirus indicus); Mongoose lemur (Eulemur mongoz) ; Flat-headed cat (Prionailurus planiceps) ; Aye-aye (Daubentonia madagascariensis)
Artist: Fernando J.S. Correia (Portugal)