Prof. Doutor Bissaya Barreto



Fernando Baeta Bissaya Barreto Rosa nasceu em Castanheira de Pêra, no dia 29 de Outubro de 1886, fruto do casamento de Albino Inácio Rosa, farmacêutico de profissão, com Joaquina da Conceição Barreto. A 27 de Dezembro, recebeu o baptismo na Igreja Paroquial de S. Domingos da Castanheira, tendo como padrinhos AbÍlio Barreto, médico cirurgião do Exército, e Leopoldina Rosa da Conceição.

Fernando foi o segundo filho de um casamento que incluiu quatro irmãos, todos nascidos em Castanheira de Pêra. A irmã mais velha recebeu o nome de Sofia quando nasceu, em 1885. As duas irmãs mais novas chamavam-se: Aura, nascida em 1889, e Berta, nascida em 1881.


1903 
Ano da admissão de Bissaya Barreto na Universidade de Coimbra 

1909 
Conclui o bacharelato em Filosofia com 18 valores. 

1911 
A 19 de Junho toma parte como deputado eleito na 1ª sessão da Assembleia Nacional Constituinte, que decretou a abolição da Monarquia. Ainda neste ano, Fernando termina o bacharelato em Medicina com 19 valores. Em Novembro, é nomeado 2º Assistente Provisório da Faculdade de Medicina de Coimbra. 

1912 
Conlui o 4º ano do Curso do Magistério Secundário, na recém-criada Faculdade de Letras de Coimbra. 

1914 
Nomeação oficial como professor do Liceu de Coimbra, lugar de que não chega a tomar posse. A 4 de Julho discursa na sua terra natal, por ocasião da tomada de posse da Comissão Instaladora do concelho de Castanheira de Pêra. 

1915 
Apresenta a dissertação O Sol: em Cirurgia, no âmbito das provas de concurso a um lugar de 1º Assistente da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, as quais tiveram lugar entre 14 e 30 de Abril. 

1916 
Em Março, é nomeado Professor Extraordinário da Faculdade de Medicina de Coimbra. Assume as funções de Director da ClÍnica Terapêutica e Técnica Operatória, dos Hospitais da Univerisdade de Coimbra. 

1918 
No mês de Julho, é nomeado Professor Ordinário da Faculdade de Medicina. 

1942 
é nomeado Professor catedrático de ClÍnica Cirúrgica, da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra. 

1956 
Ano da jubilação como Professor Catedrático da Universidade de Coimbra. 

1958 
Institui, em Coimbra, a Fundação Bissaya Barreto, vocacionada para prestar e desenvolver assistência - nas suas mais diversas modalidades - em toda a Beira Litoral. 

1974 
Após o 25 de Abril, Bissaya Barreto é destituÍdo dos cargos oficiais que ainda exercia e, por intimação da Direcção dos Hospitais da Universidade de Coimbra, tem de vagar o gabinete que ali ocupava por inerência das funções como professor jubilado de cirugia.

é hostilizado e isolado politicamente, não obstante deloca-se aos fins de semana para Lisboa, cultivando um ritual de décadas. E é nesta cidade e no Hotel Metrópole, ao Rossio, que encontra a morte no dia 16 de Setembro. O funeral católico que lhe foi prestado, sai de Lisboa em direcção sua terra natal, local onde um grupo de manifestantes lançou foguetes enquanto decorriam as cerimónias fúnebres.

Por vontade testamentária fez a sua herdeira universal a Fundação Bissaya Barreto que havia instituÍdo em 1958.

Ver Casa Museu Bissaya Barreto

Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 30/04/2012