Bernardo Pereira de Vasconcelos

 

Nasceu a 27 de agosto de 1795 em Ouro Negro e faleceu a 1 de maio de 1850 no Rio de Janeiro.

Formado em Direito pela Universidade de Coimbra em 1818; Conselheiro de Estado. Nomeado Juiz de Fora de Guaratinguetá, sucessivamente em Ouro Preto e mais tarde Desembargador da Relação do Maranhão. Assumiu a pasta da Fazenda, atendendo a convite do Regente Feijó. Na qualidade de grande realizador, executou a determinação da Constituição do Império, que mandava instituir um tribunal incumbido da administração da receita e da despesa, criando o Tribunal do Tesouro Nacional e as Tesourarias nas Províncias. O Tribunal era presidido pelo Ministro da Fazenda. Ainda em sua administração reorganizou-se o serviço de Tomada de Contas, destacando-se também a discriminação da receita e da despesa das Províncias. Presidente da Província de Minas Gerais em 1833, representou Minas no Senado (1838). Foi Ministro da Justiça de 1837 a 1839 e do Império em 1840, por nove horas, para impedir a declaração de maioridade de D. Pedro II. Criou o Arquivo Nacional em 1838 e fundou o Colégio Pedro II.

Uma de suas grandes iniciativas foi a fundação do Colégio Pedro II , por decreto de 2 de dezembro de 1837, o primeiro grande estabelecimento de ensino secundário no país. Inaugurou-se no dia do aniversário do imperador, em março de 1838, no edifício do antigo Seminário de S. Joaquim, tendo por reitor D. Fr. Antônio de Arrábida , bispo de Anemúria.

fontes: http://www.fazenda.gov.br/portugues/institucional/ministros/dom_pedroII002.asp e http://pt.wikipedia.org/wiki/Bernardo_Pereira_de_Vasconcelos

Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 11/09/2013