António Augusto da Costa Mota

Nasceu em Coimbra no ano de 1862 e faleceu em Lisboa a 26 de Março de 1930. Mestre da escultura portuguesa, notabilizou-se principalmente no género histórico donde se poderá salientar o monumento a Afonso de Albuquerque (Lisboa); diversas outras estátuas e bustos foram executados pelo escopro de Costa Mota que nos ofereceu os monumentos a Sousa Martins (Lisboa), Pinheiro Chagas (Lisboa), Malhôa (Museu de Arte Contemporânea), D. Carlos (Palácio de S. Bento), Eduardo Coelho (Lisboa), Joaquim António de Aguiar (Coimbra), e a estátua «Jurisprudência» (Assembleia Nacional).

Em 1880, as ossadas de Vasco da Gama e do poeta Luís de Camões foram trasladadas para o Mosteiro dos Jerónimos. Os seus túmulos, da autoria do escultor Costa Mota tio, encontram-se no sob-coro da igreja. Vasco da Gama (do lado norte) e Luís de Camões (do lado sul) foram os dois representantes máximos da epopeia lusíada, que mereceram a honra de repousar ao lado de reis.


Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 22/01/2013