Ambulâncias postais


Envelope comemorativo nº 9 do CFP com carimbo comemorativo da viagem inaugural (Imagem da Internet)

 

A partir de 1951 começou a existir no país o serviço rodoviário de transporte de correio.

"Auto-Ambulância / PAC I" quer dizer "Auto-Ambulância / Porto-Aveiro-Coimbra I" (sentido descendente).

Ver Viagem inaugural da Auto-ambulância Porto Aveiro Coimbra


Em 1934 houve uma reformulação das ambulâncias postais, publicada no Diário de Governo nº 57, em que  é reorganizada a estrutura  dos serviços, sendo criada a 3ª secção, com sede em Coimbra, que incluia:o Ramal de Coimbra, linha da Beira Alta, linha de Tôrres, Figueira, Alfarelos, "desde a Figueira da Foz a Alfarelos", Linha do Vouga e Ramal de Aveiro, Linha de Santa Comba a Foz-Tua (Santa Comba a Viseu) e Linha de Arganil. À 3ª secção foi alocado 1 inspector como chefe e 1 sub-inspector, como sub-chefe, a que competia:
dl

Os chefes de secção auferiam um salário de 120$00 e os sub-chefes 75$00. Os restantes recebiam segundo as tabelas:
dldl2


Na década de 1960, o departamento dos CTT em Coimbra responsável por esta área era o Sector do Centro da Rede de Ambulâncias Postais, com o telefone 22182.
Tinham como chefe de Serviço, Alberto Casimiro Gomes da Cunha e Maia Mendonça, como Adjunto o 1º oficial Humberto Ludgero Rodrigues Geitoeira. Como 1º oficial Julio Coutinho Gouveia e 2ºs oficiais Américo da Silva Carvalho, Augusto de Ascensão Fojo, Edmundo Fernandes de Campos (Pampilhosa do Botão), Emídio César Lopes, José Bastos de Amaral Fartura e Julio César Proença. Eram 3ºs oficiais: Américo Melo de Quadros, João Lopes Carreira e José Simões Baptista. Isto, na década de 1960.
Fonte: Anuário Comercial de Portugal 1962/63

 

Ver Correio Ferroviário

 

Página Principal | Atividades | Links

Copyright © 1999-2017 J. Cura, Secção Filatélica da AAC - Portugal
TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.

[Voltar]
Última atualização: 12/10/2016